sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Eu sei que tudo passa, tudo fica para trás *

( origem da imagem: google * )

A vida facilmente pode ser comparada com o mar, mar este que numa hora pode estar calmo e sereno e já em outra se encontrar aos turbilhões, levando tudo o que outrora foi construído. Mas afinal o que são estes turbilhões que arrastam consigo sentimentos, que não por um mero acaso foram derrubados? Pois bem, estes turbilhões são as denominadas circunstâncias da vida que fazem com que todos nós tenhamos a necessidade de nós impor e dizer num simples gesto, ou frase “sim, eu estou vivo e não vou continuar a passar por isto“. Eu costumo dizer que as coisas embora não aparentem têm sempre uma segunda intenção, que por vezes nem consegue ser descoberta, mas sendo assim esta necessidade de imposição do ser humano têm outra intenção, mas afinal qual? A verdadeira intenção que leva o ser humano a fortificar a sua postura é o querer demonstrar que possuí sentimentos que necessitam de crescer e tornarem-se mais fortes, ou então necessitam apenas que se lhe passe uma borracha em cima, de modo a apagar o significado que já tiveram, no passado.

Eu sei que tentar apagar o passado não é tarefa fácil, pois os sentimentos em causa falam mais alto e dizem-nos “não, por favor não te desfaças de tudo isto“ e fazem-nos relembrar de todos momentos, segredos e frases que foram partilhados com uma outra pessoa, mas não pela ironia do destino, mas sim por a denominada condição humana tiveram de ser quebrados sem que os pudéssemos impedir. Mas na vida nada é perfeito e temos de aprender a lidar com tudo o que nos acontece, seja bom ou não. E com o tempo tudo irá passar, pois nada é para sempre e tudo o que outrora foi quebrado irá ficar para trás e não serão estas pequenas “pedras no sapato“ que nos irão impedir de continuar a viver esta alucinante aventura, que é a vida.

Para mim a vida para além de poder ser comparada com o mar, pode ser encarada como um livro, um livro bem volumoso divido em três capítulos, o passado, o presente e o futuro. Quando algo não nos correr como planeado, o que temos de fazer é virar a página e seguir em frente, deixando o que nos atormenta para trás num vazio, o passado. E assim haverá sempre onde recomeçar uma nova e alucinante aventura que nos dê garra e força para continuar a viver.

Resumindo, para mim ter coragem e vontade de viver só é possível porque eu sei e tenho consciência que o que de mal me acontecer, irá passar e ficar para trás, pois nada dura para sempre, o sempre não existe e isto aplica-se á felicidade também.

Francisca Araújo

16 comentários:

  1. Oh, muito obrigado Francisca (:
    Gostei do blog *

    ResponderEliminar
  2. Obrigado por seguires o meu também *
    Oh, são só umas fotografias amadoras :b
    Gostei mesmo (:

    ResponderEliminar
  3. Oh, que querida *-* muito muito obrigado, a sério :')

    ResponderEliminar
  4. Claro que tenho, fica sempre bem *

    ResponderEliminar
  5. Por isso, obrigado mais uma vez :p

    ResponderEliminar
  6. Muito obrigado, Francisca *-*

    ResponderEliminar
  7. Foi um bonito dia, sim :)

    ResponderEliminar
  8. Obrigado. Gostei muito deste post. Fazes exactamente como eu. Não é a ficar triste que as coisas mudam. Há que se agir ^^

    ResponderEliminar
  9. Nem é só aos outros que nos confudimos. às vezes a nós mesmos também. Obrigada :)

    ResponderEliminar
  10. Vi agora o teu comentário no meu blogue :) Ainda bem que te despertou a curiosidade leres os meus três livros. Vou ver quando os disponibilizo ;) Beijos ;D

    ResponderEliminar
  11. apagar o passado é realmente dificil , é praticamente impossivel. há que seguir em frente, e nao te esqueças que o passado contribui para aquilo que és hoje, portanto, está dentro de ti, e faz parte de ti.

    gostei do blog :)

    ResponderEliminar
  12. "(...)para mim ter coragem e vontade de viver só é possível porque eu sei e tenho consciência que o que de mal me acontecer, irá passar e ficar para trás, pois nada dura para sempre, o sempre não existe..."

    É verdade, sinceramente identifiquei-me logo com esta frase. Ficamos tantas vezes presos no passado e no que podíamos ter dito/feito e não dissemos/fizemos. E sem que demos por isso perdemos minutos preciosos de uma vida que tal como tudo o resto não dura para sempre.

    Um texto lindíssimo :b

    p.s. Desculpa sair de repente do msn no outro dia, mas o computador bloqueou de repente e só consegui pôr o msn a trabalhar hoje (não queria que pensasses que saí sem avisar xD )

    ResponderEliminar