sexta-feira, 16 de julho de 2010

Conto " O oceano que os separa ... " . Parte V *

( origem da imagem: google * )

(...)

O tempo passa a voar e aquela semana em que Beatriz ali esteve não foi excepção, pois passou num lápide instante. Estes dias podem até ter sido poucos, mas foram muito bem passados e aproveitados por estes jovens. Nestes dias aconteceram muitas coisas boas que fortalecerem a relação deste jovem casal, Gustavo apresentou inclusive Beatriz aos pais como sua namorada, sendo ela recebida com imenso gosto e satisfação. O dia da partida de Beatriz infelizmente chegou. Beatriz despediu-se dos pais de Gustavo e ele acompanhou-a até á estação. Passaram o caminho num silêncio de cumplicidade até que chegaram à estação e…

- Vou sentir tanto a tua falta amor… - disse Beatriz com uma lágrima a escorrer-lhe pela face.
- Eu também vou ter imensas saudades tuas amor, mas não te preocupes, eu irei-te visitar muitas vezes e tu a mim e um dia poderemos estar juntos para sempre. E lembra-te o nosso amor é forte demais para ser derrubado por uma mera distância. – disse ele com um ar tristonho.

Nisto o comboio chegou e este casal extremamente apaixonado enlaçou-se e trocou um último beijo longo e apaixonado. Beatriz entrou no comboio lavada em lágrimas e Gustavo gritou “ Bia nunca te esqueças disto, eu amo-te “, ao ouvir isto ela sorriu e piscou-lhe o olho.

Fim

( Este conto é meramente imaginativo. Outro dia quando me apetecer volto a dar assas à imaginação e conto-vos a continuação desta bonita história de amor. )


Nota pessoal: Sim, eu acredito no amor à distância, eu acredito que as pessoas são capazes de se apaixonar sem nunca se terem visto... Podem me criticar por assim pensar, mas eu sou como sou e tenho liberdade para dizer tudo, ou quase tudo o que eu penso, portanto digo sem medos o que me vai na mente. Um amor à distância é um amor como qualquer outro, sim é verdade que tem mais barreiras que necessitam de ser ultrapassadas, mas se este amor for forte e as pessoas envolvidas nele estiverem dispostas a lutar este amor saíra vencedor, com certeza. Tudo o que penso em relação a isto resume-se numa frase que aprecio muito " A distância faz ao amor aquilo que o vento faz ao fogo: apaga o pequeno, inflama o grande " . E se me perguntarem se era capaz de me apaixonar à distância, eu digo " sim, com certeza, eu nunca pude e não é agora que vou poder controlar o que sinto, portanto com distância ou não, seria amor ".
Francisca Araújo





9 comentários:

  1. Anónimo17/7/10

    Bem, a minha opinião sobre este conto. É, k não me ocorrem, criticas, dá forma como foi organizado, acho k a ideia fundamental está bem explícita, parabéns a autora do conto.
    Mas, devias ter atenção, em algumas coisas, como: (disse ele ou disse ela), acho k devias utilizar os pronomes (disse-lhe e etc.), mas só, em alguns casos, é apenas uma sugestão.
    De resto, o conto está, magnifico.
    E já sou uma fã!
    Parabéns Francisca Araújo!
    Já estou ansiosa para ler o próximo conto!
    PS: espero, k não fique chateada comigo, por causa da sugestão! Beijinhos!!! *__*

    ResponderEliminar
  2. É claro que não fico chateada, até por que não sei quem és :) E as críticas quando são construtivas são sempre bem vindas. Eu até pensei utilizar os tais pronomes pessoais, mas dessa forma não se perceberia muito bem qual a personagem que estava a falar, daí a utilizar (disse ele, disse ela)... Mas obrigada pela sugestão e pelo facto de leres este conto.

    Queria já agora pedir para quem comentar se identificar ao menos com o nome :D

    Beijo*

    ResponderEliminar
  3. andres19/7/10

    gosto muito do teu blog...continua assim


    mana:P

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que gostaste, muito obrigada mano :D *

    ResponderEliminar
  5. Francisca este conta está mesmo lindo e ainda bem que o puseste logo todo caso contrário ia ficar ansiosa para saber o desenrolar da história.

    O tema que retrataste é algo que gera muita discórdia mas já uma vez escrevi sobre ele (em textos que penso nem ter posto no blog) e defendi-o também porque acredito ser possível. No entanto só é possível se as pessoas lutarem verdadeiramente por ele.

    Gostei mesmo muito, a sério.
    Os meus parabéns :b

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito de todo o conto, gostei da tua escrita e achei a ideia bem estruturada!
    Os meus parabens. (:
    Haa, e gostei imenso de todo o blog.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo7/8/10

    Ola.
    Parabens pelas coisas fantasticas que escreves.
    Se escreves coisas asim, serás sem duvida uma pessoa fantastica, pois o exterior transborda o que no interior nos percorre.
    Em relaçao ao textezinho, eu concordo com cada letrinha que ali escreveste.
    Continua e nunca desistas de fazer o que aqui fazes =)

    Beijinhos, sandra santos*****

    ResponderEliminar
  8. Anónimo7/8/10

    Aqui fica o meu e-mail para que possa te dar uma ideia de um assunto a debater talves.

    risotas_santos@hotmail.com

    Sandra santos*****

    Ps: nao aceites o comentario po pessoal nao ver o email =) bjnho

    ResponderEliminar
  9. Muito obrigada :D

    É bom saber que as pessoas gostam do que eu aqui faço :p

    Beijinhos **

    ResponderEliminar